Categories
Hospedagem de Sites

O que é hospedagem de sites?

A internet é algo que acessamos a todo o momento e praticamente de qualquer lugar, de tal maneira que parece que ela existe além do mundo físico, mas isso não é bem verdade. Tudo que está na internet está armazenado em algum lugar que existe no nosso mundo real. Mesmo os arquivos que armazenamos na chamada “nuvem”, ficam gravados em enormes discos rígidos que pertencem a empresas dedicadas a esse tipo de negócio. A diferença entre esses arquivos serem armazenados por essas empresas ou nos computadores das nossas casas são os diversos sistemas de segurança e tecnologia constantemente atualizados e monitorados que os protegem contra praticamente qualquer dano, físico ou digital.

Da mesma maneira funcionam os sites, desde o gigante Facebook até o site da padaria do seu bairro. Um site é feito de diversos tipos de arquivos, e para que alguém possa acessá-lo e navegar por ele, essa pessoa precisa “pegar emprestado” esses arquivos diretamente do computador onde eles estão armazenados.  

É aí que entra o serviço de hosting, ou hospedagem de sites. Os computadores que vão armazenar os arquivos disponíveis para os usuários do seu site são chamados de servidores, e o serviço que você vai contratar depende de vários fatores, entre eles o tamanho do espaço que você pretende ocupar com seus arquivos e quantas pessoas você espera que irão acessá-los, por exemplo. 

É preciso entender um pouco mais a fundo alguns aspectos técnicos para escolher o seu serviço de hospedagem com sabedoria, de acordo com seu orçamento e suas necessidades. Mas a primeira coisa que é preciso ter em mente é que, de maneira simplificada, a empresa de hospedagem nada mais é do que a dona dos discos rígidos onde estará armazenado o seu site, e portanto será responsável pela sua segurança e seu acesso. Ela possui a competência, experiência e tecnologia para manter sua estrutura online estável, como os alicerces de uma construção, enquanto você como empresa mantém a fachada e o negócio funcionando. 

# Por que não hospedar meu site nos discos rígidos da minha empresa? 

Detalhes como conexão de internet instável e lenta, limite de armazenamento, instabilidade da rede elétrica, manutenção de equipamento, manutenção de pessoal especializado, entre outros, fazem com que essa ideia não apenas seja custosa e trabalhosa, mas também um risco para a imagem da sua empresa.

O próximo passo no seu processo de decisão é definir qual o tipo de hospedagem que você necessita. Esse passo diz respeito principalmente ao acesso, ou seja, quantas pessoas você espera que visitem seu site no período de um mês, em média. 

# dica: Ao fazer uma estimativa do número de acessos no seu site, pense não só nos números atuais, mas também nas suas expectativas para os próximos 12 meses. Isso é importante para que você analise as possiblidades de upgrade nas empresas que estiver considerando contratar. É muito mais fácil adquirir um plano maior dentro do servidor onde seu site já está hospedado do que trocar completamente de servidor no futuro. 

Existem 3 tipos principais: 

Shared Hosting, ou Hospedagem Compartilhada: Nesse caso, imagine o servidor como um prédio com diversos escritórios. Cada um desses escritórios será alugado por uma empresa diferente, e todas usarão a recepção do edifício para receber seus clientes antes que eles se dirijam às suas salas. 

Em termos técnicos, isso significa que seus dados ficarão armazenados em um servidor compartilhado com outros websites, e a capacidade de acesso desse servidor é dividida entre todos. A vantagem é que o custo também é dividido, e a desvantagem é que variações de fluxo nos outros sites pode atrapalhar o seu, como se houvesse uma grande reunião no primeiro andar e seu cliente estivesse na recepção ao mesmo tempo tentando chegar ao seu escritório no quinto andar. Outros detalhes como controle técnico e configurações também são afetados, principalmente para usuários mais avançados.

Na prática, a capacidade de acesso do servidor compartilhado é suficiente para a maioria dos sites de pequenas empresas, sites pessoais, blogs, etc. Cada empresa de hospedagem terá seu número específico, mas ele varia entre 30 mil e 50 mil acessos mensais para cada assinante, e as empresas estão acostumadas e preparadas para lidar com variações de fluxo de acesso normalmente. 

Esse é o serviço de hospedagem mais popular e mais barato. e também é o serviço pelo qual a maioria das pessoas opta quando contrata seu primeiro serviço de hospedagem. 

# Vale notar que esse tipo de hospedagem costuma ser aquele pelo qual as empresas são comparadas quando avaliadas lado a lado em rankings de “melhor serviço de hospedagem” em quesitos técnicos de velocidade, armazenamento, e-mail, etc.

Dedicated Hosting, ou Hospedagem dedicada: Nesse caso, é como se sua empresa alugasse o prédio inteiro ao invés de apenas um escritório, ou seja, você terá à sua disposição um servidor totalmente dedicado ao seu site. Além da capacidade de receber mais de 300 mil acessos mensais (de acordo com a empresa), esse tipo de hospedagem também tem a vantagem de um endereço de IP dedicado e maior controle da empresa sobre outros aspectos técnicos do servidor, o que não é possível quando ele também será acessado por outros sites como acontece na hospedagem compartilhada. 

O compartilhamento do servidor pode afetar a velocidade do seu site, sua capacidade de armazenamento, entre outros. Como o compartilhamento deve ser justo, suas possibilidades de configuração em relação aos aplicativos e softwares que você poderá usar no seu site também são limitadas, já que você não pode usar uma parcela muito grande da capacidade do computador em relação a seus “vizinhos”. Na hospedagem dedicada, toda a capacidade computacional fica ao seu dispor, eliminando esses problemas e expandindo consideravelmente suas possibilidades criativas. A desvantagem desse serviço é o custo, mas dependendo de suas necessidades, esse investimento vale a pena. 

VPS Hosting, ou Hospedagem com Servidores Virtuais Privados. Esse tipo de hospedagem tem sido cada vez mais comum, mas é um pouco mais complicada para se entender. Nesse caso, um servidor de grande porte é dividido entre vários clientes, como na hospedagem compartilhada. A diferença, é que cada cliente tem acesso ao servidor através de um servidor virtual privado, que é um programa ao qual somente ele tem acesso e que irá configurar seu site com mais recursos e controle, parecido com a hospedagem dedicada. 

Nesse caso, o acesso diz respeito ao computador, e não aos arquivos. Enquanto na hospedagem compartilhada a memória RAM de 4GB de um servidor é dividida entre todos os clientes, no VPS, cada cliente tem uma memória RAM para si só, customizada de acordo com suas necessidades graças à conectividade entre o servidor e outros computadores (por isso o nome “virtual”). Da mesma maneira, outros aspectos da hospedagem podem ser customizados de acordo com as necessidades do cliente.

É um serviço híbrido, e seu custo varia de acordo com as necessidades do contratante. A hospedagem VPS é indicada para sites de todos os tamanhos, e embora exija um conhecimento técnico um pouco maior para ser usufruída, é o serviço de hospedagem com a maior maleabilidade, ou seja, mesmo que seu site comece muito pequeno e se torne muito grande, a VPS será capaz de te atender durante todo o caminho. 

Esses são os 3 tipos de serviços de hospedagem disponíveis no mercado, embora possam aparecer com outros nomes dependendo da empresa e suas estratégias de marketing e propaganda. A partir desse conhecimento, existem outros aspectos que entram na conta para criar pacotes de assinatura diferentes que você poderá levar em consideração antes de decidir qual irá contratar, que serão abordados em outros artigos. 

Por enquanto, é importante manter em mente o básico: a hospedagem é um serviço de armazenamento de dados e garantia do acesso desses dados. Você precisa desse serviço se quer que seu site esteja sempre online e não tenha problemas com um fluxo um pouco maior de acessos. 

Mas antes de passarmos a coisas como velocidade, uptime, bandwidth, e outros conceitos que farão diferença na sua decisão, podemos esclarecer dois conceitos que você pode ter encontrado por aí: 

Gerenciamento: Dentro dessas 3 categorias, você irá encontrar planos Não-Gerenciados (Not Managed) ou Gerenciados (Managed). Os detalhes desse gerenciamento variam de empresa para empresa, e é preciso ler com atenção para determinar qual a melhor opção para você. Os planos básicos não possuem gerenciamento, são as assinaturas tradicionais onde o serviço de hospedagem é responsável pelo servidor enquanto o cliente fica responsável pela configuração e manutenção do próprio site.

A opção de gerenciamento é oferecida pensando em clientes com pouco conhecimento técnico, pouco tempo, ou simplesmente como uma alternativa para lidar com as diversas questões que surgem no dia a dia da manutenção de um website. 

O preço da assinatura mensal varia de acordo com os serviços oferecidos como parte desse gerenciamento, e esse costuma ser o fator que mais pesa nos diferentes pacotes oferecidos dentro da mesma categoria de servidor. 

Domínio: Muitas pessoas confundem registrar o domínio com contratar o serviço de hospedagem. Enquanto a hospedagem inclui todo o armazenamento e configuração do seu site, incluindo aplicativos, mídia, e-mail, acesso, entre outros, o domínio é apenas o registro do nome do seu site. 

A comunicação entre computadores funciona através de números, mas seria muito complicado se para cada site que você quisesse entrar, você tivesse que decorar uma sequência de diversos números. Por isso, esses números são traduzidos em palavras para que nossa navegação fique mais simples: são os endereços web no formato que conhecemos: www.nomedoseusite.com 

Isso é o domínio, e só. Para que ninguém mais possa utilizar esse nome, você o registra. Muitas vezes as empresas registram o endereço principal, com o final “.com” por exemplo, e alternativas, como ”.com.br”, “.net” etc, para garantir a exclusividade do nome. Esse registro não tem nada a ver com os detalhes que discutimos de acesso, armazenamento, servidores, etc, é apenas o registro do endereço. 

Você pode registrar seu domínio em uma empresa e hospedar seu site em outra, se assim desejar ou se as circunstâncias exigirem. O registro do domínio costuma ser pago anualmente.

Caso o pacote de hospedagem inclua o domínio, a quantidade de domínios inclusa normalmente está descriminada no pacote que você irá contratar, já que é comum o registro de mais de um nome para cada site.