Categories
Hospedagem de Podcast

Buzzsprout: é bom?

conheça este host de podcast
prós, contras, valores e mais
⭐⭐⭐⭐⭐

Introdução

Talvez parecesse que os podcasts seriam um fenômeno limitado de determinada época, mas a verdade é que o formato continua em expansão entre ouvintes e, não menos que eles, entre interessados em criar seu próprio conteúdo.

Sobre quem quer entrar nessa turma de criadores, depois de determinar seu foco principal, a principal pergunta é: onde conseguir a hospedagem e a indexação online tão necessárias para que o programa tenha, de fato, uma vida e uma carreira?

É para responder essa e outras perguntas correlatas que existem serviços como o Buzzsprout, disponível no mercado desde 2009. Ele soluciona de maneira bastante simples e completa os problemas da maioria dos novos podcasters (ou imigrantes de outras plataformas).

O tempo de existência por si só já é uma segurança para o cliente, que sabe que não vai confiar seu trabalho a um host que pode desaparecer em poucos meses. Além do mais, dados estatísticos, ferramentas de upload e edição e um suporte bem sólido dão ainda mais moral para a plataforma.

A seguir, então, descubra um pouco mais sobre as possibilidades de trabalhar com o Buzzsprout.

Como criar uma conta

Criar sua conta no Buzzsprout não poderia ser mais simples:

  • Entre no site do host e clique em “Get Started for Free”. Você poderá escolher o plano mais tarde.
  • Insira um nome de usuário e e-mail 
  • Conta criada! Agora basta inserir as informações sobre seu podcast, já dentro do host

Publicação e funcionalidades do Buzzsprout

Uma vez que sua conta esteja criada, seu podcast está a um passo de ser publicado. Basta preencher os dados requeridos e subir o arquivo do seu computador ou celular, ou, é claro, fazer uma transmissão ao vivo. 

No momento do upload, já é possível inserir e editar as informações necessárias sobre o podcast no host.

Este é o momento de colocar o nome do episódio, eventualmente a descrição, categorizar e inserir também keywords (palavras-chave). Para os novatos: não subestime essas ferramentas, já que a indexação e, consequentemente, a audiência vêm justamente daí.

Provavelmente a característica que faz do Buzzsprout um dos hosts mais populares do momento é sua simplicidade.

Não é preciso ser experiente para se virar na plataforma, que é bem intuitiva. Uma vez criada sua conta, fazer upload dos seus episódios vira quase um movimento reflexo-automático. 

Fora a edição básica dos dados, só é preciso escolher a hora em que o conteúdo estará disponível, ou ainda, claro, se será um programa ao vivo.

Um recurso interessante principalmente para os iniciantes é a conversão automática e padronização de qualidade de áudio do host, que joga todos os arquivos automaticamente para mp3 96kbps mono – o padrão para podcasts.

Enquanto que quem entende menos de engenharia de áudio vai gostar de não ter que se preocupar com isso, os experientes no assunto podem não ficar felizes e quererem mais qualidade – como 192k estéreo. Para conseguir isso, porém, é necessário um upgrade de $6 por mês.

De qualquer maneira, os recursos-padrão do Buzzsprout incluem funcionalidade sempre úteis, como criação de trailer para cada episódio, código de embed (para compartilhar o conteúdo em outras plataformas sem se preocupar com a formatação), player de áudio personalizável e marcação de capítulos, entre outros.

Agora, um recurso especialmente sedutor é o aplicativo do Buzzsprout, que funciona como um atalho entre o criador de conteúdo e o ouvinte.

App Buzzsprout

Plataforma de podcasts como Spotify, Google Podcasts e iTunes não são a única maneira de consumir conteúdo de áudio. Através do app, os usuários criam uma conexão via smartphone até o programa cujo upload foi feito no Buzzsprout.

Isso permite uma navegação direta e formatada especialmente para dispositivos móveis, uma ferramenta excepcional para reduzir esforço e tempo gasto por potenciais ouvintes para encontrar o seu conteúdo – por isso, organize bem nomes, temas, descrição e etc. do seu podcast.

Tanto pelo app quando pelo site de navegador, o ouvinte tem acesso a downloads do conteúdo e aos mesmos recursos que na versão desktop.

Métricas

Um podcaster com pensamento estratégico e o mínimo de experiência sabe que, para ter certeza de que está no caminho certo, é essencial obter informações de engajamento, crescimento e afins, de modo a direcionar seu conteúdo para o que o público espera.

Os recursos métricos de Buzzsprout oferecem:

  • Informações geográficas sobre os ouvintes
  • Quantidade de ouvintes e número de reprodução em determinados períodos
  • Número de downloads por episódio 
  • Quantidade de reprodução dos episódios mais populares e mais recentes

Os recursos métricos estão disponíveis em todos os planos, incluindo o gratuito.

Eu posso agregar meu podcast a outros lugares? 

A resposta simples: sim! O Buzzsprout funciona, antes de tudo, como uma ferramenta de controle inicial e gerenciamento, mas não é exclusivista.

Como cada ouvinte costuma ter suas preferências em relação a plataformas para consumir os programas, o criador muitas vezes se vê obrigado a repetir o conteúdo em um número enorme de hosts. Confira alguns com os quais o Buzzsprout é compatível no envio de arquivos:

  • Apple Podcasts
  • Google Podcasts
  • Spotify
  • YouTube

Planos e Preços

Chegando à parte que geralmente assusta, não é necessário ficar com o pé atrás aqui. Talvez a plataforma esteja no mercado há 11 anos justamente porque, aliado à qualidade de serviços, trabalha com preços bem competitivos.

No momento do cadastro, a conta será ativada em modo gratuito automaticamente – é um período de testes, e cabe ao usuário definir qual o melhor plano para si observando as características de cada um.

O plano gratuito em si pode ser uma boa opção para quem faz poucos uploads ou está testando algum conteúdo. Buzzsprout oferece duas horas mensais de conteúdo, mas os episódios só permanecem na plataforma por dois meses, depois são deletados.

Os planos pagos começam em $12 por mês e vão subindo até $45, que é o preço do Buzzsprout Pro.

Nos planos de $12, $18 e $24 mensais, o usuário tem direito a 3, 6 e 12 horas mensais de conteúdo, respectivamente, além de hospedagem por tempo ilimitado em todos. O tamanho-limite é de 250 GB. Já no plano Pro, a armazenagem sobe para 1 TB.

Trabalhando com possibilidades reais, um programa semanal de, digamos, 45 minutos, algo bem razoável, já se encaixaria no plano inicial de $12 mensais, o que indica um custo-benefício bem interessante. Há ainda, como citamos, a possibilidade de fazer upgrade para áudio de qualidade 192kbps por outros $6 ao mês.

Avaliação final

Buzzsprout se tornou um dos hosts mais usados de todos em seus mais de 10 anos de vida. Custo-benefício, simplicidade da interface e compatibilidade com outras plataformas são todos pontos positivos para o serviço.

Talvez alguns usuários avançados torçam o nariz para a automatização da qualidade e formato dos arquivos na hora do upload, mas o recurso pago que soluciona isso está aí para estancar esse potencial sangramento.

No fim das contas, a joia da coroa do Buzzsprout é ser direto ao ponto e trabalhar com preços que não assustam quem está começando e não insultam a inteligência dos veteranos.